segunda-feira, 12 de novembro de 2012

NÃO LEIA!


ATENÇÃO! NÃO LEIA!

 

Transcrição de áudio recuperada de uma fita cassete:

– Socorro! Eu sei que ele está aqui... Toda vez que eu fecho os olhos, eu posso sentir. A criatura alta e escura esta ali, ao lado da minha cama, em pé, só esperando eu dormir... Eu não vou dormir! Ele não vai me pegar! – áudio fica ruim. Mais a frente, retorna ao normal.

            “Eu não acredito que eu vou dizer isso! Toda noite é a mesma coisa depois que eu li aquela creepypasta amaldiçoada. Eu fui avisado que ao ler aquilo eu seria amaldiçoado e mesmo assim eu li... Eu não devia ter lido! Agora aquela criatura me persegue, sabe quando eu estou dormindo e me faz ter pesadelos... Já faz uma semana, todas as noites é a mesma coisa, ele quer me pegar!”

            “Na creepypasta dizia que eu não deveria ler e que aquilo causava mal-estar, náuseas e vômitos em quem fosse ler aquela história. Eu já havia lido várias dessas histórias de terror do mundo virtual e nunca me dava por vencido. Sou medroso, eu admito, mas nem por isso uma história deixa de ser uma história! Meu deus, o que eu fiz? Eu devo ter invocado um demônio pra dentro da minha casa!”, novamente a fita fica com chiado.

            “E agora? E agora? Estou com o texto aberto aqui... Depois de sete dias?! Socorro! Pelo amor de deus! Alguém me ajude! Eu não vou dormir, vou passar a noite toda acordado! Que horas são... Onze e cinquenta, ainda?! Eu tenho que parar de tremer. Eu tenho que parar de tremer... Deve ter alguma coisa no texto, alguma coisa na internet... Ah, meu deus! Aquilo vai matar quem estiver na casa no sétimo dia! Meus pais, meus irmãos... Por favor, socorro! Tire-me daqui! Eu imploro! Eu tenho que parar de chorar... Ele só vai me pegar se eu dormir, eu não vou dormir... Eu não vou dormir!”

            “Que barulho foi esse? Mãe? Pai? Abra sua porta desgraçada! Abra! Ela está trancada... A janela! Eu tenho que sair pela janela... Droga! Tem uma grade enorme e eu não consigo passar por ela! Maldito dia em que fomos assaltados e meu pai mandou colocar essa merda de grade! O quê?! Meu irmãzinho não! Pare com isso seu desgraçado! Eles não têm nada que ver com isso! Para de atormentá-los! Mãe... Mãe! Pelo amor de deus! Pare! Não mate a minha mãe...”

            “Pai?! Lute com ele pai! Pai, eu sei que você consegue! Pai... Pai? Pai! Não acredito, ele matou o meu pai... Alguém aí! Socorro! Tem um maníaco aqui em casa! Droga! Como pode não ter ninguém na rua nessa hora?! SOCORRO! ALGUÉM!”

            “Meu Celular! Sim! Onde ele está? Onde ele está! Onde eu deixei aquela merda! Caralho! Ahn? É o toque do meu celular! E está vindo... Detrás da porta! Se acalme... Você só não pode dormir... Você não pode em hipótese alguma dormir! Não! Não pode ser! Ele desligou as luzes da casa toda! A rua inteira está na escuridão! A cidade inteira está escura! Ah meu deus! O que eu fiz?! Eu não devia ter lido aquela creepypasta! Aaaaah! Meu computador... Ele... Está... Funcionando? Heheh... Hahaha... Hahaha... Hahahaha! Está escrito... Está escrito... Está escrito... Obrigado por ler!”

            “Eu não vou dormir, eu não vou dormir, eu não vou dormir, eu na vou dormir, eu não vou dormir, eu não vou dormir, eu não vou dormir... Eu não v...”

Um comentário:

  1. pra que eu fui ler???? fui avisado e agora tô fudido, *----*.

    ResponderExcluir