segunda-feira, 4 de março de 2013

As Histórias Preferidas das Crianças Japonesas - Editora JBC


AS HISTÓRIAS PREFERIDAS DAS CRIANÇAS JAPONESAS – Editora JBC



 

Compilado por Florence Sakade

Ilustrado por Yoshisuke Kurosaki

 

            Um livro simples feito com muito cuidado e dedicação, este é o livro publicado pela Editora JBC (Japan Brazil Comunication) que traz algumas das mais belas histórias contadas às crianças no país do sol nascente. São dois volumes e tenho somente o livro 1, mas é o suficiente para que eu, amante da cultura japonesa, reconheça o valor agregado a estas histórias infantis. Elas são mágicas, simples e que podem ser contadas a qualquer criança, especialmente na hora de dormir. Se você é como eu, que valoriza outras culturas e que gostaria de poder contá-las as crianças, não deixe de ter estes livros também! Para que compreenda qual o conteúdo, reproduzo a seguir uma delas, Momotaro, o Menino do Pêssego. Boa leitura.
...

Os textos reproduzidos integralmente a seguir têm como único intuito a divulgação dos livros, e se possível, a sua compra. As únicas alterações foram feitas em virtude do novo acordo ortográfico. Em caso de requerimento sobre os direitos, favor enviar um e-mail ao contato. Grato.

...

Palavra do Editor, Livro 1:
 
            O livro As Histórias Preferidas das Crianças Japonesas é um clássico da literatura infantil no Japão e nos Estados Unidos. Originalmente, as histórias reunidas nesta edição eram publicadas na revista de quadrinhos japoneses Silver Bells. Apesar dela ter deixado de existir no Japão, estas lendas japonesas se perpetuaram através de sucessivas publicações deste livro no mercado norte-americano. Lançado em 1953, ele está há mais de 50 anos entre os títulos infantis mais vendidos.
            A edição que o leitor brasileiro tem em mãos é única no mundo: pela primeira vez este livro está sendo publicado em duas línguas. Em nenhum outro país, até hoje, ele trouxe também uma versão em japonês. Como a revista japonesa que deu origem à publicação deixou de existir, perderam-se os originais. Desde então, curiosamente, estas histórias japonesas foram repassadas para vários outros países através do inglês.
            A ideia de publicar o livro em duas línguas nasceu junto com a idealização do projeto, realizado pelo banco Sudameris e pela Editora JBC. Os dois parceiros tinham como objetivo criar uma publicação que pudesse mostrar para as crianças brasileiras, de forma lúdica, toda a cultura do povo japonês. Além da escrita em kanji, optou-se por incluir ainda o texto em kana, para que crianças ou quem esteja estudando japonês possa ler também. A revisão do texto em japonês ficou a cargo da equipe da Aliança Cultural Brasil-Japão.
            Outro destaque desta publicação são as ilustrações criadas especialmente para celebrar o 50º aniversário deste best seller infantil nos Estados Unidos. Preparadas pelo renomado artista japonês Yoshisuke Kurosaki, elas foram adaptadas aos novos tempos, recebendo novas cores sem perder o traço tradicional. Ao ler o livro, não é difícil imaginar por quê esta obra faz sucesso em vários países há tanto tempo. Nestas histórias mágicas do Japão, o bem é recompensado e o mal punido, estátuas ganham vida para retribuir um gesto de bondade, e, com um pouco de autoconfiança, até mesmo um garoto de apenas uma polegada de altura pode se tornar um grande herói.

Júlio moreno

Direto Geral – Editora JBC

 
 

Apoio cultural:

 

SUDAMERIS – Uma empresa ABN AMRO REAL 

Mais do que apoiar a iniciativa, o Sudameris acredita que através dos contos e lendas, os valores e a cultura de uma sociedade são traduzidos, resgatados e preservados, passando de geração a geração.
...

Índice – Livro 1


 

Momotaro – pág. 7

A Chaleira Mágica – pág. 14

Dança dos Macacos e Dança dos Pardais – pág. 21

Os Tengus Narigudos – pág. 25

O Coelho da Lua – pág. 30

O Pardal de Língua Cortada – pág. 33

Saburo, o Tolo – pág. 39

Os Guerreiros dos Palitos de Dente – pág. 43

O Pinheiro Puxa-Puxa – pág. 48

A Aranha Tecelã – pág. 52

Issunboshi – pág. 58

O Texugo e o Leque Mágico – pág. 64

Senhor Palha da Sorte – pág. 69

Por que a Água Viva não tem Ossos – pág. 73

O Velho Que Faz Florir as Cerejeiras – pág. 77

O Caranguejo e o Macaco – pág. 83

O Ogro e o Galo – pág. 86

O Coelho que Cruzou o Mar – pág. 91

As Estátuas Agradecidas – pág. 94

O Macaco do Rabo Curto – pág. 100

...

Momotaro


 

            Era uma vez um velho lenhador e sua esposa. Eles moravam numa aldeia e eram muito tristes e solitários, pois não tinham filhos. Um dia, o velhinho subiu as montanhas para cortar lenha, enquanto sua esposa foi até o rio lavar as roupas sujas.
            Quando estava começando seu trabalho, a velhinha ficou surpresa ao ver um grande pêssego flutuando rio abaixo. Era o maior pêssego que ela tinha visto em toda a sua vida.
            A velhinha tirou a fruta do rio e levou-a para casa, a fim de dividi-la com o marido no jantar. No fim da tarde, logo que o velho voltou para casa, a esposa lhe disse:
            — Olha que pêssego maravilhoso encontrei para nosso jantar!
            O homem concordou que era realmente um pêssego muito bonito e, como estava com fome, sugeriu:
            — Vamos cortá-lo e comê-lo imediatamente.
            A velha buscou uma grande faca na cozinha e se preparou para cortar o pêssego ao meio. Mas, nesse exato momento, ouviu-se uma voz humana que vinha de dentro da fruta:
            — Espere! Não me corte!
            De repente, o pêssego se partiu, e um lindo menino saltou dali de dentro.
            O velho e sua esposa ficaram assustados. Mas o menino os tranquilizou:
            — Não tenham medo. Fui enviado por Deus. Ele viu o quanto vocês estavam solitários, sem nenhuma criança, e por isso enviou-me para ser o filho de vocês.
            O casal ficou muito feliz e adotou a criança, que recebeu o nome Momotaro, que significa Menino do Pêssego, pois ele havia saído de dentro da fruta. O casal amou Momotaro de imediato e passou a criá-lo para que se tornasse um bom garoto.
            Quando Momotaro completou 15 anos, ele disse aos pais:
            — Vocês sempre foram bondosos comigo. Agora que estou crescido, preciso fazer algo para ajudar seu povo. No mar, bem longe daqui, existe um lugar chamado Ilha dos Ogros. Muitos ogros* perversos vivem lá. Eles costumam vir até aqui para fazer coisas ruins, como roubar os tesouros das pessoas ou até mesmo raptá-las. Por isso, quero ir até a ilha enfrentá-los e trazer de volta tudo o que eles roubaram. Por favor, me deixem fazer isso!
            Os pais de Momotaro ficaram surpresos ao ouvir sua decisão, mas também muito orgulhosos pelo fato de ele querer ajudar as outras pessoas.
            Assim, eles auxiliaram o rapaz a se preparar para sua longa jornada até a Ilha dos Ogros. O velho lhe deu uma espada e uma armadura, e a velha senhora preparou-lhe um bom lanche de bolinhos de milho, conhecidos como kibidango. Momotaro, então, começou sua jornada, prometendo aos seus pais que em breve voltaria para casa. Depois de se despedir, seguiu seu longo caminho em direção ao mar.
            Após ter avançado uma boa distância, encontrou um cachorro marrom. O animal rosnou para ele e estava prestes a mordê-lo quando o garoto lhe deu um de seus bolinhos. Ele contou ao cachorro que viajava até a Ilha dos Ogros, para lutar contra eles. Assim que entendeu a missão de Momotaro, o cão lhe disse que o acompanharia e o ajudaria no que fosse preciso.
            O menino e o cachorro marrom prosseguiram caminhando e logo encontraram um macaco. Na mesma hora, o cachorro e o macaco começaram a brigar.
            Momotaro, porém, contou ao macaco sobre seu plano de lutar contra os ogros. Sensibilizado, o macaco perguntou se podia ir também. Momotaro lhe entregou um bolinho e deixou que ele se juntasse à dupla.
            Momotaro, o cachorro marrom e o macaco prosseguiram sua jornada e logo encontraram um faisão.
            O cachorro, o macaco e o faisão estavam prestes a começar um briga quando o menino contou ao faisão sobre a viagem à Ilha dos Ogros. O faisão perguntou se ele também podia ir com eles. Momotaro lhe deu um bolinho e autorizou sua entrada no grupo.
            Dessa forma, tendo Momotaro como seu líder, estes três bichos que normalmente vivem brigando tornaram-se bons e confiáveis amigos. Eles percorreram um longo caminho até finalmente alcançarem o oceano. Lá, construíram um barco e navegaram mar afora até a Ilha dos Ogros.
            Assim que avistaram a ilha notaram que os ogros tinham uma fortaleza muito resistente. E havia muitos, muitos ogros! Alguns eram vermelhos, outros azuis, e outros pretos.
            Primeiro o faisão voou sobre os muros do forte e começou a bicar as cabeças dos ogros. Os ogros por sua vez, tentaram acertar o faisão com clavas, mas a ave foi muito rápida e se desviou dos golpes.
            Quando os ogros se distraíram, o macaco deslizou até o forte e abriu o portão. Então, Momotaro e o cachorro marrom invadiram a fortaleza.
            A batalha foi terrível! O faisão bicava as cabeças dos ogros malvados, o macaco os feria com suas unhas, o cachorro marrom usava os dentes para mordê-los e Momotaro os cortava com golpes de espada.
            Até que os ogros foram completamente derrotados. Eles se curvaram perante Momotaro e prometeram nunca mais fazer maldades. Depois, entregaram ao garoto todos os tesouros que haviam roubado.
            Os tesouros eram os mais maravilhosos que se podia imaginar, como ouro, prata e corais. Momotaro e seus três amigos carregaram tudo de volta ao barco. Depois, puseram o tesouro em uma carroça e viajaram por todo o Japão devolvendo tudo o que os ogros haviam roubado delas.
            Depois de muito tempo fora de casa, finalmente Momotaro retornou.
            A alegria de seu pai e de sua mãe ao revê-lo era indescritível! Eles se tornaram muito ricos com o restante do tesouro que o menino trouxe e viveram juntos muito, muito felizes.
 

Nota: Ogro* - Bicho papão dos contos de fadas, monstro que se alimenta de carne humana.

...

Adquira os livros:

Livro 1: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/196604/as-historias-preferidas-das-criancas-japonesas-livro-1

Livro 2: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/196605/as-historias-preferidas-das-criancas-japonesas-livro-2