terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Crônicas dos Senhores de Castelo: Fanfiction - Os Caçadores Sombrios - Capítulo 01

PROCURADO: CAÇADOR DE SENHORES DE CASTELO
Informe do Multiverso

Começando transmissão...

 AVISO a todos os Senhores de Castelo, há um caçador de castelares a solta!

      Nos últimos anos, várias duplas de castelares foram atacadas por este ser de aparência humana juvenil e inocente vestido com roupas pretas e uma manta negra com capuz por cima. Sua pele e seus cabelos curtos também são inteiramente negros. A única cor que desponta nele é o amarelo de seus olhos arredondados que substitui a cor branca normal. Possui orelhas ligeiramente pontudas, aparenta ter a idade de um adolescente com mãos são maiores que as comuns, desproporcionais ao corpo, e leva consigo dois grandes cilindros de material escuro que adorna, respectivamente, cada braço.

      Ele normalmente aparece enquanto os Senhores de Castelo estão entre missões, passeando em florestas, quase como um filhote de animal silvestre a brincar com pequenos insetos ou simplesmente dormindo embaixo de uma árvore. Mais tarde, no mesmo dia, quando está começando a anoitecer, distúrbios nos mares boreais são notados e todas as luzes próximas aos Senhores de Castelo são apagadas. É aí que começa a perseguição que comumente terminou antes do nascer do sol.

      Durante a caçada sua aparência dócil se torna violenta e descobri-se que os cilindros em seus braços são armas de alto poder de fogo. No braço esquerdo ele possui um atirador de projéteis de maru vermelha capazes de destruir a maru, a capacidade é de apenas um tiro por vez, porém, se recarrega em cerca de dez segundos. Poucas foram as barreiras que conseguiram impedir um tiro a distância e nenhuma a queima roupa. No braço direito ele possui um lançador de correntes de maru, cuja cor e função mudam de acordo com a necessidade. Suas habilidades constam de grande força e agilidade, agindo como uma fera implacável, conseguindo se desviar da maioria dos ataques que são lançados contra ele. Os cilindros de seus braços também apresentam ter o peso de várias toneladas, sendo constantemente usados como escudos ou marretas que abrem grandes crateras após os golpes. No entanto, o mais importante a saber sobre ele é o poder de sobreviver a contra-ataques diretos de seus alvos. Quando ele é acertado, seu corpo desaparece espectralmente, o que sugere ter poderes que seriam herdados dos espectros!

      Sobre o seus alvos, ele sempre ataca os Senhores de Castelo quando estão em duplas, podendo perseguir um ou outro, destruindo qualquer possível fonte luz que possa denunciar a sua presença. Quando consegue encurralar sua presa, segundo o testemunho de um Castelar que perdeu o parceiro, o caçador 'devora' a tatuagem fantasma do Senhor de Castelo que vem a óbito no processo. Segundo outros testemunhos, no exato momento em que o caçador desaparece ao fim da caçada, os distúrbios nos mares boreais cessam. Chegou-se então a conclusão de que a maru que o fortalece e energiza suas armas vem de algum outro lugar, sendo transmitida a distância diretamente a ele através do fluxo dos mares boreais.

      Não se tem mais informações sobre ele, a que raça ou a que planeta pertence. Cuidado, o caçador é perigoso e só é visto durante os ataques.

      Senhores de Castelo, fiquem atentos quanto a presença de alguém com essas características, este caçador até agora não perdeu uma única vítima e abusa do escuro e de sua aparência negra para confundir as vítimas.

      Alguns Senhores de Castelo estão oferecendo de livre e espontânea vontade uma recompensa por informações que levem a captura deste misterioso caçador. Pela Ordem dos Senhores de Castelo, aqui foi Fentáziz, o seu radialista preferido do Informe do Multiverso! Iqueróm wa puma! Wa puma!


































OBS.(10/04/2012): Este texto não é da mesma autoria dos escritores do livro: Crônicas dos Senhores de Castelo, é apenas um texto de um fã que também gosta de ficção, fantasia, entre outras coisas que poderiam nos ajudar a criar um mundo novo. Este personagem é imprevisível, possui armas de alto calibre e suas intenções são desconhecidas – do jeito que eu gosto!
A ideia das Crônicas dos Senhores de Castelo é ótima, principalmente num país onde isso é escasso – poxa vida, Brasil! No entanto, a energia que senti no primeiro livro (até agora não comprei o segundo) é boa, mas precisa melhorar muito para chegar a ser um top como os clássicos americanos, ou mesmo os meus queridos mangás nipônicos, produzidos com tamanha beleza e naturalidade que chego a dizer que é a própria vida! No desejo de ter algo “tupiniquim” que me agrade, fiz este caçador misterioso, pois nem sempre podemos achar que a realidade é perfeita, muitos sacrifícios são feitos ao longo do caminho. Sempre me fica a ideia: “Qual é a verdadeira paz”, ou “O que você faria pela paz?”, ou ainda, “Se o preço da paz fosse caro, você pagaria?”. Que fique a ideia no ar, seja pela paz ou pela consciência da verdade...


Nova consideração(19/02/2013): A coisa cresceu a tal ponto que acabei me tornando um Senhor de Castelo (mesmo que honorário, já que continuo sendo um caçador, heheh). Senhores de Castelo se tornou motivo de orgulho pra mim e, o que era para ser apenas uma única história, se tornou uma trilogia que logo encontrará a sua terceira parte. A proposta se ampliou e dividiu-se em quatro: Os Caçadores Sombrios, O Filho do Fim, Guerra Cósmica e *spoiler deletado*. Tenho grande esperanças de terminar isto que se tornou maior do que eu jamais poderia pensar. OBRIGADO a G. Norris e a G. Brasman por terem me mostrado o quão grande é o multiverso!